Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol...


sexta-feira, 2 de agosto de 2013






.

Se lembrar fosse esquecer
Então não me lembro não;
E se esquecer fosse lembrar
 - Estive tão perto de esquecer!

















E se desaparecer fosse alegre
E o luto fosse feliz
Quão descuidados os dedos
 - Que os juntaram de vez.

.

Arte: Edgar Degas. Melancolia, 1874.
Poema: Emily Dickinson.

.

6 comentários:

Parole disse...

Gostei de olhar por um outro ângulo ...

Beijo.

Manuella Monte Santo disse...

A imagem de melancolia combina com o texto que fala de lembrança e esquecimento.
Muito bom.

http://manuellamontesanto.blogspot.com

Abraço

Liza Leal disse...

Oi Léo!

Vim matar as saudades, e é claro que é sempre muito bom rever teu recanto encantado.

bjo de luz
L.L.

Karlinha Ferreira disse...

Olá Leozinho!!!

Saudades de vc!!

Adorei o texto...

Beijo grande!

Nati Caetano disse...

Olá Leo!

Adorei ler os escritos

Se desaparecer fosse alegre, não deixaria pessoas queridas tristonhas.

Triste e Belo

Bjs

Shuzy disse...

Lembranças... Feridas em carne viva ¬¬