Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol...


quinta-feira, 19 de julho de 2012

.

A sós
para mim
e para ti também,
quer dizer: eu e tu,
quer dizer: nós.

Nós assim, 
sem ninguém...
Quando eu e tu
nos encontramos,
eu só, tu só,
de repente passamos
a ser nós,
e como sozinhos já não ficamos, 
ficamos a sós...


Eu e tu
a sós,
seja lá onde for, 
quer dizer: nós
e nosso amor...

.

Poema: J.G. de Araujo Jorge. Definição, 1958.
Arte: Marc Chagall. A história de Qamar Zaman e da arte da esposa do joalheiro, 1948.

.

17 comentários:

Abelha que voa por aí sonhando disse...

Como uma mesma coisa pode significar coisas diferentes!
Adorei...
Beijo

Van disse...

Oi Leo

Que maneira mais perfeita de ficar sós: Só nós

Beijo

Alê disse...

...Estando contigo, o onde estivermos é detalhe...


Um beijo enorme, Doce Leo!

Aline C. disse...

Que bonito!
Nossa, é doce, é forte! Adorei!

=)

disse...

amei... demais.

Marisete Zanon disse...

J. G. de Araújo Jorge foi um poeta maravilhoso, aliás, escritor!
Querido, obrigada pela visita no Confissionarium e comentário.
Um abraço e uma ótima semana pra ti!

Géssica Paim ♥ disse...

É um poema forte, mas de uma delicadeza ao mesmo tempo... Amei, muito bom mesmo!
Otima semana pra ti... Beijos.

Ana Luiza Cabral disse...

Não estar sozinhos, mas sim... Sós! De repente dois.

Lindo aqui, Leo! Voltarei mais vezes! Estou à seguir.

Ana

Fernanda Curcio e Leonardo Macedo disse...

Os nós cada vez mais enlaçados, emaranhados, perdem o início e o fim.Não existe o tempo, apenas uma unidade que não se desmembra.Sei lá o que é eu e tu, só conheço os nossos nós...em nós.

Beijos querido meu!!;D

Liza Leal disse...

Solidão a dois..
lindo lindo, Leo!

bjim
=)

Naty Araújo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lara Mello disse...

Léo seu lindoooo!
Que saudades daqui! Lindo o poema, como sempre! =)

A Escafandrista disse...

Fazia tempo que não lia nada tão lindo assim... inspirador. Queria e tê-la feito (a poesia). Bjs.

Diego Augusto disse...

Uow, belo poema. Sós, nos, amor...

Pipa. A Pipa dos Ventos. disse...

Olho para o céu e o vejo dependurado apenas em um fio de brisa. Ele, sereno, boceja. Depois sorri submisso por ter sido surpreendido com o céu-da-boca cheio de estrelas.


Ah Leo, sopre-nos sonhos pelo vento. Os mais inacreditáveis...

Te abraço com amor.

Lilian disse...

Só se for a dois ja dizia o outro poeta.
Saudades,enfim.
Beijo.

Maíra Souza disse...

É lindo! *-*