Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol...


quarta-feira, 16 de junho de 2010

Porque o pássaro do prazer assobia sobre os ardentes fios elétricos,
Será mais doce o canto de um cavalo cego?

Dylan Thomas

8 comentários:

Leo disse...

Este é um longo poema, eu separei apenas dois versos dos quais gosto muito.

O poema começa com uma bizarra pergunta acerca de um pássaro e de um cavalo: porque determinada coisa se tornou mais doce (qualifique essa palavra), através do sofrimento, daquilo que ela não compreende, isso significa que qualquer coisa é mais doce através de um sofrimento incompreensível, ou cego?

A imagem do cavalo que canta surgiu a partir de um sonho de Dylan, no qual um cavalo se punha de pé numa cela cujas grades se tornavam aos poucos incandescentes, e ali um homem que estava atento dizia: "Ele canta melhor agora."

Naty Araújo disse...

Quero ler o poema completo.

Adorei o trecho, Leo.
beijos de saudades

Naty Araújo disse...

Não sei... deu a louca nele e ele não quer abrir.
Acho que ele está conspirando contra nós.
Desde aquela parte do tudo bem, sabe? kkkkkkk.
Fui responder como estava e no fim não respondi kkkkkk.

Te beijo, Leo... e abraço apertado.

*Mi§§ §impatia* disse...

Oi querido, eu estou bem agora...... bem melhor......ah fiquei feliz de saber que se lembrou de mim, obrigada pelo carinho viu?
Beijos.

ErikaH Azzevedo disse...

Há um certa doçura no que faz arder...há o fogo que arde sem doer né!
o doce vem do que se sente. se dor ou prazer!

Gosto do doce da chama de vida que em mim quero ver sempre acesa....

Um beijo

Erikah

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Eu costurava do quarto, quando avistei este quadro.

Vi dois caminhos:

Há os que apreciam o canto dos pássaros, mas ficam para trás porque tem medo de arriscar um vôo.

e

Há os que acostumados ao chão, gostam de servir de pasto a cavalos selvagens.


Fico com o pássaro. Arrisco o vôo. Ainda que ao final, só me reste a vertigem da queda.



Um beijo bem lá do alto, onde os pássaros se encontram.

Maria Antonieta Figueiredo disse...

De fato! Lindo o poema.
Beijo!

Naia Mello disse...

perfeito.
"sonhar é melhor do que nada"