Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol...


quinta-feira, 22 de setembro de 2011

.

Até agora eu não me conhecia,
julgava que era Eu e eu não era
Aquela que em meus versos descrevera.
Tão clara como a fonte e como o dia.


Mas que eu não era EU não o sabia
mesmo que o soubesse, o não dissera...
Olhos fitos em rútila quimera
Andava atrás de mim...e não me via!

.

Poema: Florbela Espanca. Eu.
Arte: Norman Rockwell, Girl at her Mirror, 1954.

.

40 comentários:

Leo disse...

Andava a procurar-me - pobre louca! -
E achei o meu olhar no teu olhar,
E a minha boca sobre a tua boca!

E esta ânsia de viver, que nada acalma,
É a chama da tua alma a esbrasear
As apagadas cinzas da minha alma!

.

Florbela...

Pipa. A Pipa dos Ventos disse...

"É o tempo da travessia, e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos."

Fernando Pessoa

Suzi disse...

.

Lindo, Leonardo!!!!!!

Você e o soneto, claro!

Sabes que amo de paixão. (A Florbela, não a ti) hahaha

Bom se reconhecer no outro. Reativar as cinzas em fogo.

Mais um trechinho da Florbela pra ti:

'Sonho... que eu e tu, dois pobrezinhos,
Andamos de mãos dadas, nos caminhos
Duma terra de rosas, num jardim,

Num país de ilusão que nunca vi...
E que eu moro - tão bom! - dentro de ti
E tu, ó meu Amor, dentro de mim...'


[A nossa casa - do livro Charneca em flor]


Bem sabes que te amo, meu amigo!

Te beijo!

.
.

Silviah Carvalho disse...

Lindo poema da Florbela, parabéns pelo bom gosto poeta.

Fernand's disse...

um pouco decada um de nós...



=)

Camila Márcia disse...

Amei Léo... porque pensar que somos não é a mesma coisa que ser.

B-jus, bom dia!

Carina Rocha disse...

Adoro Florbela Espanca... Maravilha de poema...

Ju disse...

Lindo, Leo!

Adoro vir aqui e ler suas coisas, mesmo que eu não o faça com tanta frequencia.... =~

Liza Leal disse...

Perfeito, Leo.
=)

bj de luz
saudades

'Lara Mello disse...

Andei perdida por ai, e me achando muitas vezes.. Gostei do texto :)

Flor com Espinhos disse...

belo. como sempre é a Espanca.

Karlinha Ferreira disse...

Léo, Florbela Espanca é demais...
eu simplesmente amo.
Esse poema é perfeito, lindo e sincero.

Alguém procurando um caminho...
Alguém procurando um sonho...
Alguém procurando a si mesmo...

Beijo grande!

Debby disse...

Florbela Espanca dispensa todo e qualquer comentário.

Parabéns.

Belo Texto

Debby :)

graciélelongo. disse...

seguindo, segue de volta?
http://gracielelongo.blogspot.com/

Poupée Amélie™ disse...

Quantos 'eus' há dentro da gente?
Tem 'eu' que a gente pensa que conhece, mas que acaba nos surpreendendo.
Linda Florbela.
Lindo Léo.
BeijO*

Néia Lambert disse...

Admirável Florbela!

Um beijo.

OceanoAzul.Sonhos disse...

Florbela Espanca, uma das minhas preferidas.

Um forte abraço
oa.s

Lai Paiva disse...

Que lindo, Leo. Quantos de nós nos deparamos com os tantos que há dentro de nós? Mas em poucos isso resulta em tão belo poema. Beijão

Natália Rocha disse...

Lindo, Leo!
A Florbela é de uma perfeição incrível!

Ando atras de mim também, acho me perdi um pouco no caminho.

um beeijo*

Marília Felix disse...

Impossivel vir aqui e não sair sorrindo!

=)

Coza boa!

AbraTUDO!

Lívia Azzi disse...

Forte! Um poema de cortar os pulsos com flores.

Beijos de primavera, Leo querido!!

Aleatoriamente disse...

Olá meu lindo.
Amei o poema . Florbela tinha esse talento lindo de nos abrilhantar com sua poesia.
Léo, estava com saudades e por isso vim.
Te desejo Feliz primavera amado.

Fernanda

Alê disse...

Leo: estou nessa busca... Talvez seja infinita...

Marcelo R. Rezende disse...

Num dia qualquer, fortuitamente, debaixo dum letreiro luminoso ou no fim de tarde, o estalo dá-se em nossas cabelas e a verdade nasce como girassol na minha casa. Somos nós e não há fuga que dê jeito.

Winny Trindade disse...

E eu só me descubro quando não mais me procuro...

Abraço meu.

Naia Mello disse...

Todo mundo tem esses debates internos. Não se conhece direito e aos poucos se surpreende com o que é capaz.

MJ FALCÃO disse...

Lindo! Abraço, Leo
o falcão

Leka disse...

Olá Leo tudo bom!
Saudade aqui do teu espaço...tô meio sumidona, mas vim conferir teu cafofo!

Gostei dos versos, pois quem nunca se sentiu diferente do que realmente é!kkk!
bjs, paz e boa semana!
http://guerradosmundosleka.blogspot.com/

Aleatoriamente disse...

Vim deixar um beijinho, para o miguxo especial.

Beijinho Leo

Daniela disse...

o ser humano é um grande desconhecido.

Beijos Léo , saudades daqui.

Cristiny* disse...

A flor mais bela...
Florbela.
Adoro!
;*

Luna Sanchez disse...

E eu que que era eu, era mesmo, com certeza e recentemente deixei de ser?

oO

Beijos.

Van disse...

Andava atrás de mim...e não me via!

É uma condição comum ao ser humano por vezes.

Beijinho, Leo!

Tati Lemos disse...

lindo Leo, adoro os poemas dela, tudo que pode até não rimar, mas faz um sentido imenso, até em nossa alma.

Beijos menino!

Denise Portes disse...

Leo,
Andei pensando em você e você apareceu para me visitar. Saudades daqui e dos poemas que você escolhe.Gosto muito de você querido, meu coração está por perto.
Um beijo, com carinho
Denise

JAN disse...

A BUSCA DE CADA UM... QUANDO EU QUASE ME ALCANÇO, MIM FOGE...:-))))

GRANDE ABRAÇO

JAN

Luciana Mira disse...

Boa noite!

Vim aqui hoje pra dizer que meu blog mudou. Tive que fazer uma outra conta porque a minha antiga deu problemas com invasão de vírus. Aconteceu comigo e vários outros blogs.

Entao venho te convidar a seguir meu novo cantinho, o www.queiratocaroceu.blogspot.com

Estarei colocando posts do outro e mais novos também. Fiz também uma página do meu blog no Facebook,caso vocÊ tenha Facebook, você além de seguir meu blog, pode também curtir a página na caixinha do lado direito do blog.

Bom, é isso. Vou ficar super contente em te ver meu novo cantinho, então, não deixa de passar lá, ta?!

Beijos e boa semana!

Luciana Mira

Elaine Castro. disse...

Linda escolha maninho, eu queria ter um décimo do talento da Florbela...

Beijinhos.

Flor de Lótus disse...

Oi,Léo!Saudade de ti guri!Tava revendo um post antigo e vi um comentário teu e vim te ver.
As vezes nós nos surpreendemos conosco mesmo e isso é muito bom, somos muito mais capazes do que imaginamos.E somos uam eterna caixinha de surpresas.
Beijossss

Ana Karina Bucciarelli disse...

Amo Norman Rockwell. E estava com saudades de vir aqui, na sua casa de palavras.