Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol...


terça-feira, 13 de abril de 2010



Engana-te o que é difícil de enunciar.
Ora, nada do que verdadeiramente importa se enuncia.
Ainda não encontrei um professor que me conseguisse
explicar por que é que eu gosto do vento no deserto,
à luz das estrelas.

Saint Exúpery

*

8 comentários:

Denise Portes disse...

Leo
Muito lindas essas palavras!
Seu coração me encanta, os post que você escolhe são da maior delicadeza.
Beijos
Denise

Srtª Elis° disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Srtª Elis° disse...

a vim aqui em seu blog uam vez e por preguiça não comentei mais como podemos passar por coisas assim e não deixar aqui um parabéns....srsrs

EU gosto de blogs assim simples e direitos...
xero a vc te segurei!! vamos trocar ideias!

MJCorrea disse...

...porque sou o grande deserto
e percorro as dobras do vento
implorando pelo perfume
que ao passar
espalhaste no ar

Di disse...

Sabe, o nome do meu blog também tem a ver com a raposa de "O pequeno príncipe" de Saint Exúpery.

É, coisas que importam, às vezes a gente não pode explicar. Eu gosto muito de soprar as sementinhas de dente-de-leão como na foto, e não sei explicar o porquê. E também gosto do seu blog, é bonito. Foi mal não ter vindo e comentado antes.

Be Lins disse...

Olá, Carinho!

Você tem razão,
todos os dias, um novo amanhecer
acontece, e a gente não larga
as mãos, né?

Beijos, outros.

*

leonel disse...

Belas palavras de Saint Exúpery. Deixei-te uma indicação no meu blog.

Abraço!

Naty Araújo disse...

Perfeito... algumas coisas não têm explicação.
Eis o grande segredo... A procura da revelação, mas vamos sentir profundamente e deixar as explicações de lado.

Beijos, sem explicações.