Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol...


sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

.




Fui visitar o único geômetra verdadeiro, meu amigo.

Comoveu-me vê-lo tão atento ao chá e as brasas e à cafeteira e ao cântico da água. Provou o líquido e depois ficou à espera, porque o chá expele lentamente o aroma. Impressionou-me agradavelmente que, durante esta curta meditação, ele permanecesse mais distraído pelo chá do que por um problema de geometria:

- Tu, que és um sábio, não desprezas os trabalhos humildes...

Mas ele não me respondia. Depois de ter enchido, todo satisfeito, as nossas xícaras:

- Eu, que sou um sábio...que entendes tu por isso? havia o tocador de guitarra de desprezar o cerimonial do chá pela simples razão de saber qualquer coisa acerca das relações entre as notas? Eu sei qualquer coisa acerca das relações entre as linhas de um triângulo. No entanto, agradam-me o canto da água e o cerimonial que há de honrar o rei, meu amigo...

Ficou uns instantes pensativo e acrescentou:

- Que sei eu... eu não acredito que os meus triângulos me esclareçam quanto o prazer que o chá nos dá. Mas pode acontecer que o prazer do chá me esclareça um pouco acerca dos triângulos...

Texto: Saint Exupéry, Cidadela.
Arte: Jean Hans Arp, Formas Geométricas.

.

13 comentários:

Winny Trindade disse...

Sempre há o que esclarecer!
E há o que nunca se esclarece!

Abraço meu.

Maíra Souza disse...

Saint Exupéry sempre surpreendente e sensível...
Bom post!

Ei, tem selinho pra ti lá no blog. =)
BjO

lolipop disse...

Leo,
Não conhecia esse texto bonito, não explorei muito Saint Exupery...
Mas essa concentração do geómetra na cerimónia do chá, é bem Japonesa!
Para eles o chá é muito mais do que uma cerimónia...é um caminho, Cha no Yu (The Way of Tea).Um caminho esclarecedor...como dizia um dos mais famosos mestres do chá, Sen no Rikiu: "Though many people drink tea, if you do not know the way of tea, tea will drink you up."
BEIJOOOO
PS Adorei seu comentário lá no blogue!!!

Gabriela Marques. disse...

É o chá que esclarece ou somos nós que nos esclarecemos na hora do chá?
Bonito texto, também não o conhecia.
Como sempre: uma linda foto em companhia de um lindo texto.

Beijo, Leo.
Ótimo fim de semana pra ti.

Tati Lemos disse...

E coisas simples ou não esclarecem sempre algo, e que sejam coisas bonitas de esclarecerem!

Beijos.

Ângela disse...

Léo

Esse texto não conhecia, adorei.

Mas, "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas".
conheço bem.

E você me cativou.
Te enviei em "e-mailzinho"

beijos carinho e um ótimo final de semana.

Patrícia Vicensotti disse...

Viajo nas tuas postagens,Leo...
Como é bom te ler!
Estava com saudade tbm;e fiquei feliz por tua visita :)

Ah,The Cranberries faz parte da minha história sabe? Muita coisa me faz recordar.Quando soube da turnê no Brasil e ainda em São Paulo,nossa...como eu queria poder ter estado lá.Moro no interior,a 4 horas da capital,daí fica meio complicado né?Mas acompanhei tudo pela net,e praticamnete todos os vídeos que saía do show..rs.(não é a mesma coisa,mããããs...)E vc,foi?Legal que tbm gosta.Poucas pessoas que conheço apreciam a banda,mas ela é meu xodó.

Um beijo menino príncipe.
Um ótimo final de semama!
=)

Lívia Azzi disse...

É que sem prazer e sem desejo não haverá esclarecimento algum...

Beijinhos e um ótimo find, Leo!

Ana SS disse...

uau, exupéry disse isso, é?
lindo saber.

Aleatoriamente disse...

Leo querido.
Gostei do texto.
Onde caminhou os questionamentos
Ser humano.
Apenas.

Beijo.
Fernanda.

Ps: fico toda feliz contigo lá em casa.Seja sempre bem vindo menino!

Naia Mello disse...

A gente entende as coisas quando passa conosco. E tudo passa ao sentir.

Aleatoriamente disse...

Amei ler trechos do P. Príncipe aqui no teu cantinho Leo.
Esse livro marcou muito dentro de mim, porque achei tantas verdades bonitas, a serem aplicadas no dia- a- dia.
Cativar é essa mistura boa por dentro da gente, quando “somos” de vontade e carinho do outro.
Meus amigos me cativaram e eu a eles.
Gostei da tua visita, foi um prazer meu querido.

Beijo.
Fernanda

Tamires Buliki. disse...

Nada como uma coisa que esclareça a outra! Ainda mais para quem, assim como eu, anda cansado de procurar respostas...