Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol...


domingo, 30 de janeiro de 2011

.




Quando acordei esta manhã no quarto úmido e escuro, ouvindo o tamborilar da chuva por todos os lados, tive a impressão de que havia sarado. Estava curada das palpitações no coração que me atormentaram nos últimos dois dias, praticamente impedindo que eu lesse, pensasse ou mesmo levasse a mão ao peito. Um pássaro alucinado se debatia lá dentro, preso na gaiola de osso, disposto a rompê-lo e sair, sacudindo meu corpo inteiro a cada tentativa. Senti vontade de golpear meu coração, arrancá-lo para deter aquela pulsação ridícula que parecia querer saltar do meu coração e sair pelo mundo, seguindo seu próprio rumo. Deitada, com a mão entre os seios, alegrei-me por acordar e sentir a batida tranquila, ritmada e quase imperceptível de meu coração em repouso. Levantei-me, esperando a cada momento ser novamente atormentada, mas isso não ocorreu. Desde que acordei estou em paz.

Texto: Sylvia Plath
Arte: Egon Schiele

.

35 comentários:

Leo disse...

"mulher sentada com joelho dobrado", Egon Schiele, 1917.
A base de aquarela e lápis, figura figura energética, informal e sensual, As linhas do pintor expressionista são inflexíveis ao expressar não uma anatomi física, mas psicologica, espiritual e emocional.

Winny Trindade disse...

Queria que estivesse chovendo e queria acordar em paz. Quero muito.

Abraço meu, Moço dos segredos.

Ana Carolina Vingert disse...

Adorei o quadro baby,
estou terminando o seu presente naquele passo de tartaruga,
mas ele chega,

Saudades doces.
sua rosa

'Lara Mello disse...

Esse texto foi para mim, né? Eu estou em paz, Leo!\o/
E esse texto descreve meus últimos dias.. Nem vou comentar da imagem.. Você já sabe! Bju

Silviah Carvalho disse...

A imagem perfeita...
O texto maravilhoso, me senti nele, com estas palpitações.
Bjs. Tenha uma ótima semana.
Saudades.

Lia Araújo disse...

Ela é tão pertubadora...

bjos querido
otima semana pra ti!

Dave disse...

Simplesmente formidável!

ૐ 'Priiscylα disse...

Eu me sinto em paz quando chove (:


beijo *;

Fran Bitencourt. disse...

E quem, alguma vez, já não se pegou nessa situação?
Gosto muito daqui.
Um beijo.

Lívia Azzi disse...

Leo... Leo...

Que delícia vir aqui e encontrar novamente fragmentos do diário de Sylvia Plath! Incrível como a escrita dela revela a intensidade da alma feminina...

E, essa figura de Egon Schiele encantou-me muito mesmo.

Post brilhante!!

Beijinhos...

Elaine Castro. disse...

Oiii rapaz,
Eu realmente queria acordar em paz - é tudo o que eu mais queria!!!

Beijos.

Ângela disse...

Léo, as vezes me sinto exatamente assim...

Obrigada por sua visita.

Deixa eu te dizer uma coisa, se você gosta de arquitetura, faça.
Minha primeira faculdade foi pedagogia, (detestava, mas fiz até o final). Durante muitos anos fui comendo a arquitetura pelas bordas do prato, fiz um curso de decoração de 3 anos, depois vitrinismo, jardinagem, paisagismo, e não encarava a Arquitetura de frente, sempre achei que não tinha capacidade, sabia que iria me debater nos cálculos estruturais, nas resistências de materiais, até que há 10 anos resolvi encarar, prestei vestibular e enorme foi minha surpresa, quando fui ver o resultado e tinha sido uma das primeiras colocadas. Durante 5 anos estudei como uma maluca, 24 horas por dia sem me cansar,enfrentei muitas dificuldades, mas tinha total apoio e ajuda da minha família, os cursos que fiz anteriormente ajudou muito, e hoje depois de apenas cinco anos de formada e já com 50 anos, trabalho como autônoma, tenho muitos clientes, e amo minha profissão. A arquitetura é um divisor de águas na minha vida, hoje sou uma pessoa com visões totalmente diferentes. Mas ainda quero mais, estou pensando em uma pós em Designer.
Boa sorte e não desista nunca.

gabriela marques. disse...

Pesadelos, ai ai, ai...
Acho incrível, além de nos apresentar uma prosa gostosa, ainda nos dá identificações de uma Obra prima. Adoro pinturas, às vezes arrisco (quando tenho tédio) uma ou duas pinceladas numa tela vazia.


Beijo, Leo. Obrigada pelo carinho.
Ótima semana a ti!

Marcelo R. Rezende disse...

Eu procuro sair dessa paz o tempo inteiro, o conflito me anima.

Tatiane Lemos disse...

Ai Leo, queria acordar com essa paz hoje, as coisas andam aceleradas por aqui, a espera de alguém que está longe, bem longe! Beijos menino!

Vem?

Tamires Buliki. disse...

Essa paz muitas vezes cansa... confesso que prefiro aquela vida agitada e cheia de (des)ilusões do que a calmaria...
Beijo, querido!

*Sobre sua pergunta, não sou eu na foto, não! haha
Apenas parecidas! (=

Flor de Lótus disse...

Oi,Leo!Dormir com o barulho de chuva é bom demais e queria também acordar em paz, ando tão agitada ultimamente...
Uma ótima semana!
Beijos

*Mi§§ §impatia* disse...

Oi, tudo bem?
Vim te agradecer pelas palavras carinhosas que me enviou no meu niver. Seu carinho alegrou-me demais. Obrigada viu? Beijos no coração.

Rafael disse...

Bem legal, Leo!
Um abraço

Aleatoriamente disse...

Senti-me dentro do texto.
Paece que últimamente meu coração que voar heheh..

Leo, passei para te deixar um beijo querido.
Com carinho.
Fernanda.

Ana SS disse...

Cada minuto em paz, pode ser o último. E ainda assim, não deixa de ser paz.

Daniele Barizon disse...

Amigo leo,

Será ela afortunada, pelo cessar das chamas do desejo fugaz? Ou exatamente o contrário??

Bjs e excelente semana!

J. disse...

Que post mais lindo, Leo. Adorável seu blog!

João Batista Schermann Francisco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Batista Schermann Francisco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Batista Schermann Francisco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pérola Anjos disse...

E que esta paz sempre esteja acesa dentro de ti, menino iluminado!

Beijos!

P.S.: Deixei a resposta sobre a pergunta que me fez no post anterior. Você tem carta branca, amado.

Mais Beijos!

Érica disse...

Léo, hoje faço o contrário primeiro te deixo um BjãO
ah! hj vc merece! eu amooooooo Sylvia Plath, inclusive, - lá vem eu com os filmes - vc já viu o filme "Sylvia - Paião além das palavras", com Gwyneth Paltrow? É lindo! pra quem gosta de bom filme e de literatura, artes em geral... dramático,lógico, é a vida dela como escritora...
mas é fantástico e quando seconhece a história dela e lê um trecho como esse que você brilhantemente colocou, fico assim... extasiada!

Outro bjO

Fernand's disse...

acordar foi vestir a liberdade.


lindo.

†METAMORFOSE AMBULANTE† disse...

Ótimo texto, ótimo despertar!

lolipop disse...

Leo...
Jeeez! Vc existe mesmo?
Começo a duvidar...
Primeiro Dylan Thomas, Yeats...agora Sylvia Plath e Egon Schiele ao mesmo tempo...
Hoje detestei-me por só ter vindo aqui agora...
Mas ela nunca ficou verdadeiramente em paz...
Beijo
PS E Cormac McCarthy?

IsLaNe TeNiSe disse...

vc usou de palavras tao simples, mas ao mesmo tempo profundas...palavras como estas nao se acha a todo momeento...

Suzi disse...

.

Leozinhooooo

Fiquei ilhada ontem. rsrs
Até o cel ficou sem sinal.

Vou te enviar uma email.

A noite entro no msn.

Beijos e beijos

.
.

Naia Mello disse...

Graças a Deus, tudo passa! Ainda bem!
Ele conseguio descrever a sensação de esperar pela dor. Mas ela no fim vai embora.
ps: saudade daqui.

Gabii Assis disse...

lindo quadro..... palavras intensas... impossível lê-las sem soltar um suspiro ao final... ;*