Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol...


sábado, 12 de março de 2011

.

Querido, a noite inteira
Eu passei oscilando, morta, viva, morta, viva.
Os lençóis opressivos como um beijo de um devasso.



Sou por demais pura para ti ou para alguém.
Teu corpo
Magoa-me como o mundo magoa a Deus.
.

Poema: Sylvia Plath, 40 Graus de Febre.
Arte: Tamara de Lempicka, Dormeuse.

.

39 comentários:

Ana SS disse...

Sylvia não podia ter tido outra morte.

Naia Mello disse...

Sabe, é aquele vazio horrível que a gente sente e dói todo o corpo e nos mata aos pouquinhos. Dói mesmo, mas é para passar.

lolipop disse...

Sylvia sonhava com o homem impossível...

"If the moon smiled
she would resemble you
You leave the same impression
Of something beautiful but ANNIHILATING...."

Arte e texto perfeitos...

BEIJOOOOOOOOOO

Dave disse...

Queria um homem impossível? Ou achava impossível demais ser possível querer qualquer homem que não fosse impossível?

Gisa disse...

Simples e lindo!
Um grande bj

'Lara Mello disse...

Já passei noites assim.. Sorte!

Tati Lemos disse...

Saudades de você menino!

"Sou por demais pura para ti ou para alguém." (tira a parte do "para alguém")

Beijo e abração

Lilian disse...

Caiu como uma luva vou guardar pra postar na minha estante devidamente creditado e linkado.Posso?
Beijo.

Lívia Azzi disse...

Lolipop e Dave tiraram as palavras do meu teclado!!

Deixo uma metáfora inspirada em Rubem Alves: não seria o mundo que estaria magoado com Deus?

Carinhos e afetos, querido Leo.

Elaine Castro. disse...

Ei Léo,
Como tem passado, hoje apreciei mais a imagem do que o texto, muito expressiva.

Beijocas irmão emprestado.

Lia Araújo disse...

Descobri Sylvia Plath meses atrás... me causou uma impressão forte... e tudo que leio me aturdi....

bjos querido...
otimo domingo

Marília Felix disse...

Léo, toda vez que venho aqui, saio completamente iluminada! Me identifico muito com tudo aqui, principalmente com as frases do P. Príncipe.E sem falar no seu ótimo gosto pelas palavras e imagens...
A imagem e o texto são realmente muito intensos! Gostei muito.

P.S.: Lá nos Meus Devaneios tem um presente pra você! Espero que goste. Beijos.

Winny Trindade disse...

Isso é tão lindo!
Eu oscilo muito dessa forma... às vezes não pelo mesmo motivo.

Abraço meu, Moço dos meus segredos!!

Flor de Lótus disse...

Oi,L[eo!Lindos versos as mulheres são assim oscilam entre vida e morte e viver é isso mesmo cada dia a mais vivido estamos mais perto da morte.Acho que idealizamos demais, sonhamos com príncipes encatandos e ao nos depararmos com a realidade vemos que não existem nem prncesas nem principes...
Beijos

Denise Portes disse...

Leo,
Saudades suas, daqui, dos poemas. Lindo esse post, andei sumida mesmo, estou de volta.
Um beijo
Denise

Que bom que você foi me buscar.

Déborah Arruda. disse...

E por assim dizer, só de magoar tanto quanto o mundo à Deus, já dói bastante.
Belo!

Aleatoriamente disse...

Uau!
Que profundo e lindo Leo.
Passei para te dar um beijo.

Com carinho.
Fernanda

Lilian disse...

Obrigada meu anjo.
Outro beijo.
:D

Michele disse...

Adorei aqui.

Estou te seguindo. Adoro essa troca de escrita. Um beijo,
Mih

http://michele-dos-santos.blogspot.com/

Hospicio da tia Luh -- By Pri disse...

psiuuu leo... passando pra deixa um bjo... te adoro guri da foto linda! huauahuhu

Daniele Barizon disse...

Me parece um vazio que não se preenche com o outro... e sim com respostas aos anseios nós mesmos...

Bjs!!

Tati disse...

Leo,
profundo né? palavras fortes.. "Teu corpo magoa-me como o mundo magoa a Deus"
Fico aqui pensando o tamanho dessa magoa então, sem fim...
Beijos meu querido!

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Sylvia não soube lidar com a perda.

Bebia no pote de águas passadas. E a felicidade nada tem a ver com isso. Se olhar em volta, há poucas razões para sentí-la, mas para buscá-la o número é infinito.

Leo, te abraço com carinho.

Simone disse...

Humm! Amei o blog, adorei mais ainda a visita. Obrigada! Quanto à poesia, infelizmente a internet é terra de ninguém, e realmente o texto roda "e-mails" afora como se fosse da Clarice, entretanto tive o cuidado de indicar o livro em que consta! Passa lá no Blog, pois agora postei um texto da Clarice Lispector. Grande Abraço!

Érica disse...

Eu serei tão banal em dizer que amo os teus casamentos de imagem e poesia que nem sei se irá me perdoar rsrsr mas amo mesmo! ;)

bjãO
otima semana!

Juci Barros disse...

Breve e forte.

Beijos.

C. disse...

Me fez lembrar quando um homem nao gosta de uma garota, e profere esse sacrilégio no ouvido dela "querida, você é mulher para casar".

Fantástica arte. Vou ler sobre Sylvia. Obrigada em sempre divulgar novos nomes para meus olhos atentos a novidades querido Leo ;)

Fernand's disse...

daquele pior tipo de judiação...




rsrs
bjsmeus

Thiago Ya'agob disse...

Por mágoas. Com mágoas.


Magoa-me como o mundo magoa a Deus.

Shuzy disse...

Morta/viva
morta/Viva

Também eu sofro essas oscilações

=/

Carol disse...

Sylvia Plath me deixa arrepiada!
Amei vê-la aqui!

Beijos, Leo!

Lily disse...

E eu quase perdi o poema todo... coisa mais linda, tocante, sentido, quieto.

Você e tuas escolhas perfeitas!

Beijos,

Suzana/LILY

Flor de Lótus disse...

Oi,Léo!Passando para te desejar um ótimo dia!
Beijos

Leka disse...

Sempre encontro textos muito bons aqui...tô comentando aqui, mas li os anteriores tá!
Parabéns pelo blog!

bjs e paz!
http://guerradosmundosleka.blogspot.com/

aquele do blog disse...

Parabéns pelo blog.
Poesia, Matisse e El Principito nunca são demais na web.

Tô seguindo.
Abçs

www.atormentossingulares.com

Daniel disse...

Um grande blog caro amigo,
um grande blog
mesmo que ninguém seja perfeito,
sonhar nunca é demais,
e isso, a febre toma.

Dan

Luana Lopes disse...

demais!!!!

IsLaNe TeNiSe disse...

Estava aqui pensando em comentar, porem me assustara ver todos esses comentarios e imaginar se leria o meu...esse poema é de um sentimento unico...=)...se cuida

Kiro Menezes disse...

Nossa, que lindo!!!

Adorável ♥