Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol...


sexta-feira, 12 de novembro de 2010

.



Abrindo um antigo caderno
foi que descobri
antigamente eu era eterno.

Poema: Paulo Leminski
Fotografia: David Wall

.

19 comentários:

'Lara Mello disse...

Essa frase diiz tudo! Hoje abri umas agendas velhas e essa frase se encaixa perfeitamente nesse momento..Lindo! Bju

Lily disse...

Quando se é criança, ter vinte anos é ser velho. Assim eu pensava quando ouvia dizer que meu tio havia morrido com essa idade. Quando fiz 20 anos, fiquei chocada!

Quando se é criança, pode-se enfiar a mão na boca do leão.

Beijos!

Winny Trindade disse...

Eterno é aquilo que fica aqui dentro. Sempre há um pouco do nosso antigo eu dentro de nós.

Bom final de semana, moço dos segredos.

Michele P. disse...

Grande Leminski!

Recomendo: "O bandido que sabia latim", de e sobre o Paulo.

Um abraço,
Michele

Franck disse...

Posso deixar-te mais um pouco de Leminski:
'Talvez eu repita o destino de Fernando Pessoa/aos 44 anos e do mesmo mal/Nunca estive muito interessado em envelhecer/eu que sempre amei a juventude/Quero repousar em Curitiba/ao som dos Beatles'...
Um bom fim de semana! Abçs!

Maíra Souza disse...

É que fica muito da gente no que fazíamos antes.. As vezes a vida real parece de mentira, enquanto o de verdade, passou..
rs

BjO

Suzi disse...

.

Lindo todo esse livro do Leminski, "Distraidos venceremos"

... e distraidos venceremos mesmo, né Leozinho?

Continuamos eternos...

EU...VOCÊ... VOCÊ e EU...

Eternamente... Eternamente...

Beijos muitos.

PS: Não deu tempo hoje para falar contigo. A saudade de um dia é grande. rsrs

.
.

Lily disse...

Querido Leo,

No Blog O MEDO DE SUZANA fechei a caixa de comentários das três últimas postagens que foram: "informações técnicas ou psiquiátricas" (as pessoas comentaram e comentam via e-mail, cujo endereço está no meu perfil), "sou bala" (porque fiz a publicação no Blog da Suzana Martins, ENTRE MARÉS, a convite dela) e "sobre ser insubstituível ou não" ( porque nesse post eu estava avisando que ia me ausentar daquele blog até o ano que vem e eu fiquei com medo dos meus amigos me convencerem a voltar antes da data que marquei. O MEDO DE SUZANA é um blog onde relato a minha vida e não apenas ficção, como é no caso do CONTOS DE LILY, e eu estava muito esgotada, desgostosa).

Os outros posts, os mais antigos, continuam com a caixa de comentários.

Beijos, obrigada pelo carinho, pela atenção.

Suzana/LILY

CYWMARA WADISQUY disse...

ETERNIDADE...TODOS ERAMOS ETERNOS!!!

HJ NAUM PASSAMOS DE MEROS MORTAIS!!!

:(

xeroooo

Never Say never love! disse...

e quem naum foi eterno um dia né leo... seja em pensamento, desejo ou no coraçao de alguém... olha adoroooo vc... cuide-se! bj

Néia (Dulci) disse...

Olá, vim conhecer seu espaço, encontrei poesia de Paulo Leminski, gostei de estar por aqui, um abraço.

Denise Portes disse...

Leo,
Pra você tenho sempre vontade de escrever assim:
Ah, meu Leo querido, suas palavras sempre adoçam meu coração...
Um beijo
Denise

Pérola Anjos disse...

Que bom que a nossa criança interior fica eternalizada também!

Beijos, Leo querido!

Cristiane disse...

Adoro Leminski. Estamos nos eternizando neste momento.:D
Bom fds

Silenciosamente ouvindo... disse...

Obrigada por se ter registado
no meu blogue. Já o tinha feito
no seu. Será um prazer nos irmos
encontrando.Desejo-lhe um bom
domingo.Bj./Irene

Naia Mello disse...

Acho que isso tem haver com o lembrar do ontem que éramos mais novos e hoje somos mais velhos, mas por dentro sempre seremos eternos.

Lívia Azzi disse...

Ah! Eu também me sentia assim na infância... A inversão dos sentimentos se revela paradoxalmente na medida em que se passam os dias...

Beijos, Leo querido.

Flor de Lótus disse...

Leminski é sempre uma boa pedida, quando a gente é criança tudo parece ser etenro, parece que levamos uma eternidade pra crescer, sempre queremos parecer mais velhos do que somos...Mas depois que a infância passa lembramos saudosos da infância e de tudo o uqe não vivemos...
Beijos

Daaý Brunett´S disse...

Gosto tanto dessa frase, realmente tem coisas que se olhamos em diarios e agendas antigas, tem tanta coisa eterna lá...
Uma boa semana pra ti...
Beeijos e sorrisos^^