Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol...


sábado, 15 de janeiro de 2011

.

Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de manso se avizinha,
E me prendesses toda nos teus braços...

Quando me lembra: esse sabor que tinha
A tua boca... o eco dos teus passos...
O teu riso de fonte... os teus abraços...
Os teus beijos... a tua mão na minha...


Se tu viesses quando, linda e louca,
Traça as linhas doces de um beijo
E é de seda vermelha e canta e ri

E é como um cravo ao sol a minha boca...
Quando os olhos se me cerram de desejo...
E os meus braços se estendem para ti...

Poema: Florbela Espanca
Arte: Marc Chagall

.

31 comentários:

Patricia s2 disse...

oi Leo!Como sempre o sentimento transborda aqui nos fazendo sentir...Bela escolha!
bejuxus

Winny Trindade disse...

Queria ir... queria ter alguém para eu ir ou para vir de encontro a mim.

Abraço meu.

'Lara Mello disse...

Se ela visse.. Adorei Léo.. Sorte!

Luana Lopes disse...

adorei!! bjus!

Franck disse...

E...que chegue a à tardinha, com poesia!
Abçs e paz!

Patricia s2 disse...

tem selinho pra vc ...
s2

Dave disse...

Grande Florbela! Lembrei de uma ex agora. Aprendi ler Florbela Espanca com ela, hahaha.

Striptease do pensamento disse...

Marc Chagall sempre sensacional. Lindo o poema da Florbela Espanca.

Déborah Arruda. disse...

E a gente fica aqui, apenas suspirando com o doce-ardente sentir de Florbela.

Ana Carolina Vingert disse...

Lindo, simplesmente
como sempre.
adoro isso aqui Pp.
E VOCÊ.

beijos.

Angel disse...

Deu uma saudade essas palavras... :)

Abraço, Leo!

Suzi disse...

.

Meu Leozinho...

Sabes bem como gosto da Florbela... e mais ainda de ti.

Braços sempre abertos para meu amigo mais querido.

"Sonho... que eu e tu, dois pobrezinhos,
Andamos de mãos dadas, nos caminhos
Duma terra de rosas, num jardim."

(Da Flor(mais)bela de Portugal)


Beijos e beijos

.
.

Pérola Anjos disse...

Braços e coração estendidos.

Eu venho! :)

Beijos, menino dono dos encantos!

Saudade daqui!

†METAMORFOSE AMBULANTE† disse...

Saudade causa isso!

Elaine Castro. disse...

Ei Leo,
Florbela Espanca é uma escritora fabulosa, para mim é pura inspiração!!!

Beijos e tenha um belo dia.

Leka disse...

É verdade leo...ler no computador as vezes irrita a vista!

Leio algumas coisas no computador, mas confesso que sou uma fã incondicional de um bom livro com páginas reais, marcador de tirinha e aquela parte boa de ir virando as páginas!Hehehe!

bjuuus e paz!

Marcelo R. Rezende disse...

Florbela é uma coisa linda de Deus.

Seu blog é uma fofura.
beijo, belo.

Lívia Azzi disse...

E o desejo continua cada vez mais intenso enquanto ela não vem...

Beijos, Leo querido!!

Naia Mello disse...

tem um selinho para você no meu blog.

http://garotasdeallstaraermo.blogspot.com/2011/01/exaustao.html

Silviah Carvalho disse...

Ola Léo, bom gosto você, bela escolha.
;)

Flor de Lótus disse...

Oi,Leo!Saudades de ti!E que a tardinha chegue cheia de surpresas boas.
Beijosss

Tamires Buliki. disse...

Isso sim que é o que pode-se chamar de verdadeiro amor!
Beijo.

Cáh disse...

Olá Leo como vai?


belíssima escolha, imagem e pensamento...


Um beijo

Papéis ONline disse...

manda parar o mundo
pois é uma cobinação mais que perfeita
do amor e do sonho
do sonho fantasia
e do sonho irrealizavél
Chagal e Florbela

o nosso coração fica feliz por vê essa combinação

Elaine Castro. disse...

Ei Leo,
tem selinho para você lá em meu blog, espero que goste.


Beijos.

♥ Pri - NSNL ♥ disse...

leooooooooooooooooooooooooooo vim deixar um bjooooo.. saudades!

Daniele Barizon disse...

Gostei e sigo!

Bjs!

Naia Mello disse...

eu adoro essa poeta. Ela nos toca profundamente!

Tatiane Lemos disse...

Nossa Leo, que bonito, esse da Florbela eu nunca havia lido*
Muito fofo.

Beijos, quanta saudade daqui, desculpe minha ausência, ando meio sem tempo de postar e visitar os amigos*

Juci Barros disse...

Tão lindo; singelo....

Beijos.

Érica disse...

A parte que eu mais gosto desse poema é "quando os olhos me cerram de desejo"... o fantástico é que quando isso acontece a gente não se dá conta, e olha só... Florbela percebeu.
ótimo casamente de artes, como sempre!

hein, vc conhece Columbano, pintor português? Se sim, posso vou ser atrevida e te fazer um pedido:
tem uma obra dele que eu amo chamada "Convite à valsa", pode encontrar um poema pra ela?

Bjão