Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol...


quinta-feira, 18 de março de 2010

Se todos os rios são doces, de onde o mar tira o sal?
Como sabem as estações do ano que devem trocar de camisa?
Por que são tão lentas no inverno e tão agitadas depois?
E como as raízes sabem que devem alçar-se até a luz e saudar o ar com tantas flores e cores?
É sempre a mesma primavera que repete seu papel?
E o outono?... ele chega legalmente ou é uma estação clandestina?

Pablo Neruda

*

3 comentários:

Naty Araújo disse...

São tantas perguntas... e tão poucas as respostas.

Muito, muito bom... Pablo Neruda é o cara.

Um beijo, um abraço com carinho.
Tenha uma ótima noite.

Renata Bezerra disse...

Ai, Leo, obrigada por trazer Neruda...

Adoro essas perguntas sem respostas... Ou melhor, essas perguntas que nos permitem divagar nas respostas!

Grande beijo!

Lilian disse...

Adoro Neruda
*-*
Beijo